Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO ALAGOA

Blogue Oficial

FERNANDO ALAGOA

Blogue Oficial

14
Jun18

Manifesto anti-educação

Textos nascidos a propósito das greves dos professores sobre o tempo de serviço.

 

Lobo Antunes disse que «Um povo que lê nunca será um povo de escravos». Parece que há quem pense que, com o "Big brother" e os seus doutos congéneres, sempre disponíveis para um interminável fluxo palavroso, se obtém o mesmo resultado. Com inigualável vantagem, todos estes programas são muito mais rendáveis do que a Educação. Umas boas horas de assistência e qualquer mancebo, candidato universitário, fica imediatamente doutorado na ciência do nada. Além disso e, muito mais importante, os Professores, essa classe inclassificável, seria totalmente dispensável! A poupança iria muito além dos 600 milhões. Dar-se-ia até o caso de retornarmos ao Paraíso, esse local de felicidade bafejado pela eterníssima ignorância. 

Invoco aqui Almada Negreiros, por mim deficientemente adaptado: morram os professores, morra a educação, morram os lentes, morra tudo, morra a decadente geração. Morra. Pim! A governança tem sido hábil. Basta deixá-los envelhecer sem substitutos em perspectiva e o crime não verá castigo. 

O objectivo de um governo é o de primar pela felicidade do seu povo. Roma tinha o Circo. Se a pestilência não for travada, talvez se alastre a outras classes igualmente desclassificadas e rouba-se-lhes também uma década, ou duas, ou o que for mais vantajoso. A bancaria assim o exige. Se Orwell soubesse..., talvez nunca tivesse dado à luz o seu "1984". Declaro aqui a culpa do Orwell. Lobo Antunes talvez esteja enganado, basta privá-los da leitura. Abaixo a educação.Pum!

© Fernando Alagoa
Editoras
Leya Escrytos
Alphabetum